segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A BÍBLIA E O IMPERADOR (Bol. Nº 21 - 19/11/2012)



    A BÍBLIA E O IMPERADOR




     Uma das mais bonitas opiniões sobre a bíblia, publicadas pela sociedade bíblica do Brasil em seu folheto “grandes personalidades e a bíblia”, é a do grande Imperador S.A.I. D. Pedro II. Ei-la: 
Eu amo a bíblia. Eu leio-a todos os dias, e, quanto mais a leio tanto mais a amo. Há alguns que não gostam da bíblia. Eu não os entendo, não compreendo tais pessoas; mas, eu a amo, amo a sua simplicidade, e as repetições e reiterações da verdade. Como disse, eu leio a bíblia cotidianamente e gosto dela cada vez mais

    Em 1876, estava o notável estadista e querido Imperador brasileiro nos E.U.A., em Nova York. Atraído pela fama do notável evangelista D. L. Moody, D. Pedro II dirigiu-se ao local em que os evangélicos estavam congregados, para o culto de Deus e pregação da verdade. Na austeridade que tornava singular o seu porte de intimorato anunciador  da salvação, Moody assoma o púlpito.
     Perante compacta multidão ansiosa de Cristo, o pregador anuncia o tema de sua mensagem, resumido na célebre pergunta que Pilatos fez na presença da turba sanguinária: “Que farei de Jesus Cristo?
    Referem cronistas da época, que a notícia da presença do Imperador espalhou-se rapidamente, e Moody cientificado de que seria ouvido pelo culto Monarca Brasileiro. Entretanto, longe de se embaraçar, o grande evangelista falou com toda franqueza, naquela simplicidade que foi segredo porque Deus o pode usar tanto:

Mesmo um grande Imperador, com toda sua riqueza e poder, não salvará sua alma se não se curvar aos pés de Cristo, e não O aceitar de todo o coração.


 D. L. Moody


    Ouvindo tais palavras, D. Pedro II curvou, reverentemente, a cabeça, aprovando, com respeitosos acenos, as vibrantes afirmações do pregador destemido.
   Linda lição! Que possam meditar nela aqueles que, de Deus, reconhecem a missão de anunciar os caminhos do senhor, e a meia-noite que já vem chegando...
    Linda lição! Que possam aprende-la orgulhosos e impenitentes que vivem a declarar guerra aos arautos que, anunciando a verdade, tocam-lhe nas feridas, que o pecado lhes fez abrir o coração...

Fonte: 'A BÍBLIA, SEMPRE A BÍBLIA' – IMPRENSA METODISTA – IVAN ESPÍNDOLA DE ÁVILA – 1971.

                          Comendador Gutemberg Castro

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARCHIVO NOBILIÁRQUICO BRASILEIRO

OBRIGADO PELA VISITA!