sábado, 5 de janeiro de 2013

DITADURA REPUBLICANA (Bol. nº 24 - 05/01/2013)

   DITADURA REPUBLICANA



       'Conforme expressão de um intelectual da época (1889), no bando das novas idéias que chegaram ao Brasil, predominavam agora aquelas afinadas com o pensamento científico ou, pelo menos, com o que, na época, acreditava-se ser a ciência. O positivismo foi uma dessas correntes. Seus partidários previam o advento da era positivista, em que a sociedade - a começar pela política - seria regulada, controlada e executada de maneira científica. O problema todo, porém, era que Augusto Comte, filósofo francês idealizador do positivismo, não via com bons olhos a democracia, o individualismo e o liberalismo, encarando-os como invenções metafísicas. Segundo esse autor, a sociedade moderna deveria ser gerida de maneira autoritária, por um conjunto de sábios voltados ao bem comum, daí o conhecido trecho de uma máxima positivista: a ordem por base e o progresso por fim - lema curiosamente incorporado à bandeira nacional republicana. Não por acaso, esse tipo de filosofia antidemocrática - resultado de extravagante mescla de admiração pelos avanços científicos do século XlX com fórmulas políticas inspiradas no absolutismo - conquistou adeptos entre militares brasileiros.'

CAPA DO LIVRO

Trecho extraído honrosamente do original: Livro de ouro da História do Brasil Pag. 270 - Mary Del Priore e Renato Pinto Venâncio
     
        Gutemberg Castro

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ARCHIVO NOBILIÁRQUICO BRASILEIRO

OBRIGADO PELA VISITA!